Vamos ser três cá em casa!

16:50 Joana Santos 10 Comments

Não sei se sabem, ou se já contei por aqui, mas, quando eu e o Gui decidimos viver sozinhos, combinámos que a nossa casa teria de ter um nome. Pouco tempo depois encontrámos a casa ideal para nós e, antes de nos mudarmos, fomos a Cardiff visitar uns amigos. Foi lá que comprámos a primeira peça de decoração para a casa, naquela altura ainda sem nome: um quadro pequenino com um gato cheio de estilo. Ora, assim, sem mais nem menos, surgiu-nos o nome para o nosso cantinho: A Casa do Gato. Ambos adoramos estes animaizinhos, que, para nós, simbolizam paz e boa energia. E, como é assim que vemos a nossa casa também, compreendemos que não havia nome que lhe assentasse melhor. Tudo passou a girar à volta de gatos: quase todas as divisões da casa têm um gato, seja de peluche ou em papel. E toda a gente trata a nossa casa pelo seu nome. Só falta mesmo o quê? O gato verdadeiro. Daqueles que se roçam nas nossas pernas quando querem miminhos e ronronam quando lhes fazemos festinhas. Pois é. Graças ao Gui, o melhor namorado do mundo inteiro, a presença deste bichinho na nossa vida vai ser real. VAMOS TER UM GATINHO. Depois do jantar de Natal, na casa dos nossos amigos, voltámos para A Casa do Gato para abrir os presentes. O Gui foi o primeiro a descobrir o que lhe tinha calhado este Natal (hei-de fazer uma publicação sobre isso!). Depois foi a minha vez: à minha frente tinha uma caixa gigansteca. Quando comecei a desembrulhá-la, vi que era uma caixa para transportar gatos. E percebi logo o que é que o Gui andava a aprontar. Passei o resto da noite abraçada à caixa e, ontem, quando acordei, lembrei-me do meu presente e enchi o Gui de beijinhos: ele é a melhor pessoa do mundo e dá-me os melhores presentes do universo. Liguei logo à minha mãe, dizendo-lhe que ela vai ter um neto. A minha mãe entrou em pânico, deram-lhe logo os calores e eu e o Gui não conseguimos parar de rir durante toda a chamada. Quando lhe contámos que era um gato, foi a risada geral, em Londres e em Lisboa. Hoje, fomos comprar brinquedos, uma mantinha, a caixa de areia e comida para gatinhos. Amanhã, em princípio, o nosso bichinho já dorme connosco. E não podiamos estar mais felizes

O quadro que comprámos em Cardiff


Quem é que, por aqui, também tem um gato? Precisamos de dicas.

(PS: Temos descoberto tantas diferenças entre adoptar um gato aqui e em Portugal. Em breve, falarei sobre isso aque pelo blogue.)

Com amor,
Joana

You Might Also Like

10 comentários:

  1. Acho que sushi é um ótimo nome para um gato.
    E visto que foi aqui que tudo começou, declaro-me a madrinha ❤️❤️❤️❤️❤️

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahahaha, a Oreo e o Tareco vão ser miguxos? :p

      Eliminar
  2. Faço ideia o susto da tua mãe ahahaha ^^

    ResponderEliminar
  3. Eu tenho medo de gatos, daqui não te safas com dicas :P mas ri-me muito, acho que a minha mãe também se passava! eheh

    ResponderEliminar
  4. Se for menino, Miles, se for menina, Índia (em minha homenagem, tu sabes ahah).
    Beijos e boa sorte!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E não é que, mesmo assim, ainda ficou com o nome que tu ias sugerir? :p

      Eliminar
  5. Ohhh que bommmm!! É maravilhoso viver com animais bem pertinho!! Os animais ensinam-nos tanto!! Eu tenho duas cadelas e não me imagino sem elas!!
    Beijinho enorme e felicidades para o novo membro da família!

    ResponderEliminar
  6. Adoro!
    Fui adotada por um gato há quase um ano e estou a adorar a experiência. Sempre fui mais pessoa de cães, por isso tudo o que dissesse respeito a gatos era completamente desconhecido para mim; agora tenho vindo a descobrir aos poucos.

    ResponderEliminar
  7. Estamos aqui, as 3 amigas , no nosso jantar de Natal, a celebrar a entrada da Oereo na Família da Casa do Gato. Sejam felizes! Tia Dina e tia Nini e Avó Xinha bjsss

    ResponderEliminar